ENTREVISTA_ Conversamos com a Putos BRothers Band, blues n’roll brasuca Tá todo mundo puto, BRother!, o debut acaba de sair do forno, e esse foi o gancho pra gente conversar com essa galera raulseixista que se uniu pra fazer Blues N'Roll autoral. Tem até peça de teatro estreando em breve.

Putos BRothers Band. Da esq. para dir.: Sylvio, Agnaldo, André e Adriano.

PUTOS BROTHERS BAND_ Em tempos de blá blá blá musical, a Puto BRothers Band, que faz som autoral, passando pelo Blues e Rock N’Roll, com sonoridade que remete ao pessoal da Pompeia nos anos 1970, com composições em português e swing bluseiro, vem para reforçar o time do rock brasuca com música de qualidade.

Formada em 2010 pelos Putos: Sylvio Passos na gaita, Agnaldo Araújo na voz e guitarra, Adriano Araújo no baixo e backing e André Lopes na bateria, a PBB acaba de lançar Tá Todo Mundo Puto, BRother!, o debut da banda independente, que levou dois anos no forno até ficar pronto.

O disco, com 10 faixas, a maioria composta pela dupla Araújo & Passos, foi lançado em fevereiro de 2017 no formato de CD e para o segundo semestre será lançado em LP, com tiragem limitada e numerada. O álbum também está disponível no iTunes, Spotify, Amazon Music, Google Play, CDBaby e Deezer.

Capa do CD “Tá todo mundo puto, brother!” da Putos BRothers Band, lançado em 2017.

FAIXAS

01 Tá Todo Mundo Puto, BRother! (Araújo & Passos) BRZ4D1500016 – 3:39

02 Substancial (Agnaldo Araújo) BRZ4D1500017 – 3:14

03 Um Blues Para Raul (Araújo & Passos) BRZ4D1500018 – 3:47

04 Fim de Semana (Agnaldo Araújo) BRZ4D1500019 – 4:11

05 Ela Vem de Trem (Araújo & Passos) BRZ4D1500020 – 5:18

06 Robert Johnson Blues (Araújo & Passos) BRZ4D1500021 – 4:29

07 A Busca (Erika Bet/Agnaldo Araújo) BRZ4D1500022 – 5:24

08 Uma Nova Canção (Araújo & Passos) BRZ4D1500023 – 2:42

09 Sobre a Luz Há Natureza (Araújo & Passos) BRZ4D1500024 – 3:49

10 Fudeu! (Putos BRothers Band) BRZ4D1500025 – 4:43

Com exceção de Sylvio Passos, que é fundador e presidente do Raul Rock Club, o maior fã clube do Maluco Beleza, todos os músicos tocam na Raul Rock Club Band. Sylvio foi amigo pessoal de Raul, e guarda alguns objetos pessoais da carreira do músico, que por vezes participam de algumas exposições, incluindo a clássica capa que Raul usou em uma sessão de fotos.  

Sylvio Passos no Baú do Raul 2015. Foto: Ale Frata
Sylvio Passos e Raul Seixas. Foto: Acervo Pessoal de Sylvio Passos

Aproveitando o momento, o Marofa Music correu atrás da Putos BRothers Band que nos concedeu entrevista exclusiva, onde os caras contaram sobre as dificuldades do som autoral, influências e como não poderia faltar, Raul Seixas. Tem até a notícia em primeira mão sobre uma peça de teatro escrita pela dupla Araújo & Passos, que conta a trajetória de Sylvio Passos, chamada “Obrigado Raul”.

Divirta-se!

ENTREVISTA

:: Apresentem a Putos BRothers Band aos leitores do Marofa Music.

• Sylvio_ A Putos BRothers Band é tão somente uma banda autoral de Blues and Roll com composições em português. A sonoridade reflete as influências musicais de seus 4 integrantes que vão desde o Rock e o Blues Clássicos passando por MPB, Heavy Metal, Punk, Reggae e por aí vai.
• Agnaldo_ Uma banda blues n’roll com trabalho autoral e que usa instrumentos inusitados, como a viola caipira, charango peruano, jaw harp e washboard, para mostrar uma música autêntica e visceral.
• Adriano_ a Putos BRothers é formada por quatro amigos muito unidos onde um ajuda o outro no que pode. Apesar de morarmos em cidades distantes, estamos sempre muito próximos um do outro e quando nos juntamos, além da música, é a maior diversão.
• André_ A Putos BRothers Band tem prioridade em divulgar nosso trabalho e manter aceso e vivo o trabalho do mestre Raul Seixas.

:: A banda, fundada em 2010, lança Tá Todo Mundo Puto, BRother!, o primeiro álbum em 2017, disco que demorou dois anos para ser gravado. Quais as dificuldades que os músicos encontram na estrada? Trabalhar com música no Brasil, deixa os músicos putos?

• Sylvio_ Realmente as dificuldades são enormes. Gravar. Mixar. Masterizar. Lançar. Muito trabalho. Grana que vai feito água em cachoeira. Mas o prazer em poder produzir o próprio trabalho é sem igual, ainda mais sendo um trabalho autoral. Trabalhar com música e com artes em geral não é fácil em lugar nenhum no mundo, nunca foi. Só permanece nessa estrada quem nasceu pra coisa mesmo, quem abre mão de muitas “facilidades”, ou comodidades. Paga-se um preço. Mas vale cada moedinha.
• Agnaldo_ As dificuldades são muitas para uma banda independente no Brasil por falta de incentivos culturais, etc. Bancamos todo o processo de gravação do nosso bolso, mas tivemos ajuda de grandes amigos também. Eu vejo que a música no Brasil, de um modo geral, está em decadência e a Putos BRothers vem para suprir essa lacuna de mal gosto e falta de conhecimento musical que rola por aí
• Adriano_ Foram alguns anos de idas e vindas ao estúdio, muitos ensaios, muito cansaço, muitas dificuldades em vários sentidos inclusive monetária. Vender CD no Brasil já era, não existe mais, é necessário estar sempre fazendo shows, o que não está nada fácil também.
• André_ Trabalhar com a música pra mim é a realização profissional, pessoal e espiritual.

:: Evidente a influência de Raul Seixas nas músicas que compoem o CD. Como funciona o processo criativo da banda?

• Sylvio_ A influência de Raul é inevitável, visto que todos nós adoramos a obra de Raul, mas esse não é o proposito do nosso trabalho musical. As músicas são, em sua maioria compostas por mim e pelo Agnaldo Araújo. Optamos por fazer uma dupla tal qual Lennon & McCartney, Page & Plant, Seixas & Coelho, Jagger & Richards…agora temos a Araújo & Passos. ha ha ha… Mas, de alguma forma, todos nós acabamos fazendo tudo, afinal somos um grupo e trabalhamos juntos.
• Agnaldo_ Eu não vejo essa influência do Raul Seixas, a nossa maneira de compor é bem diferente do Raul, o que é muito bom por sinal, existe sim influência de ideias e de estilos por conta da bagagem de cada músico, mas vejo autenticidade no trabalho.
• Adriano_ as composições são de Araújo e Passos, eu sou apenas um mero mísico que procura executar suas notas no baixo da melhor forma, mas claro, dou minhas opiniões, minhas sugestões e eles acatam com muita seriedade, e assim a Putos BRothers vai se desenvolvendo. Quanto a Raul, eu cresci ouvindo suas músicas, sou fã demais desse cara, pelas ideias e pela filosofia do Raulzito.
• André_ As mensagens chegam em nós e a conexão é profundamente conectada entre a Putos BRothers Band.

:: Ser fã de Raul Seixas foi um pré-requisito para fazer parte da Putos BRothers?

• Sylvio_ De maneira alguma. Embora seja muito difícil encontrar pessoas, sejam músicos ou não, que não gostem de Raul, né?
• Agnaldo_ Não.
• Adriano_ penso que não, apesar de todos os 4 serem fãs do Raul e um dos integrantes, o Sylvio Passos, ter sido o fundador do maior fã clube do Raul no Brasil
• André_ Raul vive em nós e o destino nos uniu.

:: Todos músicos se dedicam integralmente, e profissionalmente, à música ou é necessário ter outras fontes de renda? Se sim, o que faz cada um.

• Sylvio_ Eu e Agnaldo vivemos 100% da música. André e Adriano atuam em outros setores.
• Agnaldo_ Eu trabalho apenas com música e só com música há 25 anos, dou aulas de música e instrumentos outros trabalhos que faço é com teatro adulto e infantil seja atuando ou fazendo direção musical. Aliás notícia em primeira mão, eu e Sylvio escrevemos uma peça de teatro chamada “Obrigado Raul” que vai estrear em breve e que contará a história de Sylvio Passos, bem interessante. Aguardem!
• Adriano_ Não que seja necessário, mas além de músico e participar de várias nuances da música participando de diversos espetáculos, trabalho como contador numa empresa de contabilidade na cidade de Indaiatuba. Em alguns momentos, elaboro laudos periciais para o fórum da cidade.
• André_ Viver com a música é o que buscamos. Estou desempregado.

:: Os espaços para fazer shows com bandas autorais sempre foram restritos, e as casas tem clara preferência para bandas que tocam covers. Vocês tem conseguido espaço para divulgar o disco? No set list do show tem trabalhos de outros músicos?

• Sylvio_ Realmente a cena autoral é muito pequena, não existem espaços com público para galera que faz som autoral, o que é uma pena. Resolvemos isso de uma maneira simples. Montamos um show chamado “Toca Raul, Putos!” onde prestamos nossa homenagem a Raul Seixas com um repertório composto por 95% de músicas de Raulzito. Os outros 5% são dedicados ao nosso trabalho autoral. Para as poucas casas que abrem espaço pra bandas autorais temos o show “Tá Todo Mundo Puto, BRother!” onde o repertório é essencialmente composto por nossas músicas e por releituras de clássicos do rock e do blues nacional e internacional.
• Agnaldo_ É realmente difÌcil o espaço para trabalho autoral mas nós temos um show chamado: Toca Raul, Putos!, o que abre mais as portas e assim conseguimos mostrar nossas músicas autorais dentro desse show e o público tem recebido muito bem. No set list sempre tem Deep Purple, Pink Floyd, Robert Johnson, Sergio Sampaio e muitos outros nomes.
• Adriano_ Não está fácil marcar shows só com músicas da banda, nós estamos fazendo um show mesclado, ou seja, Putos BRothers e toca Raul Putos.
• André_ Atingimos nosso objetivo com as dificuldades de uma banda autoral independente em meio as críticas e oposições. Mas o sol nasce pra todos. Creio que para a maioria dos músicos é a falta de valorização, ser independente é muito difÌcil no Brasil

:: Alguma composição nova em vista? Previsão para lançamento do próximo álbum?

• Sylvio_ No mometo estamos focados em promover esse nosso primeiro trabalho. Mas é claro que já temos ideias para um segundo álbum que ainda não estão bem definidas.
• Agnaldo_ Temos várias composições já prontas, mas não estamos efetivamente pensando no próximo disco ainda, vamos compondo e fazendo música até como exercício mesmo. Estamos focados na divulgação do disco atual e trabalhando em cima disso.
• Adriano_ sim, Araújo e Passos não param de compor, tem uma música muito boa vindo por aí, aguardem.
• André_ Alguns projetos no papel aguardando o momento certo para serem executados.

:: O que os Putos BRothers escutam? Pode ser gosto individual ou coletivo de toda a banda, como preferirem.

• Sylvio_ Putz! Eu ouço de tudo. Do erudito ao trash metal, passando pelo rockabilly, blues, punk, mpb, progressivo, jazz… Eu gosto de música, não de rótulos.
• Agnaldo_Putz… Tenho ouvido muito King Crimson (banda que o Sylvicola me apresentou e presenteou com um LP maravilhoso: Larkís Tongues in Aspic de 1973). Ouço muita música brasileira como: Quinteto Armorial, Edvaldo Santana, Lenine, Roberto Bach, Sergio Sampaio, Elomar, Hermeto Pascoal e os eternos clássicos do Blues e Rock Jimi Hendrix, Stones, Muddy Waters etc e nosso rock nacional (agora mesmo ouvi 3 bandas na sequência): 365, Legião Urbana e Blindagem, de Curitiba, todos em vinil, claro.
• Adriano_ Eu quase não ouço música de bandas conhecidas, o que tenho escutado ultimamente: Fellini, Edvaldo Santana, Oito Mãos e Rodrigo Regis, dos conhecidos, quando bate saudades, ouço: Arnaldo Antunes, Tom Zé, Violeta de Outono, Cabine C, Teatro Mágico, Lenine, Chico César, Ventania e Raul.
• André_ De tudo que é bom no meio do rock e MPB.

:: Deixem um recado aos amigos do Marofa Music

• Sylvio_ Long Live Marofa Music and Roll. Essa banda todos são com A, só eu com S. Agnaldo, André e Adriano (Amigos Alcoolicos Assumidos) e eu S (Sumi com todas as bebidas). ha ha ha ha…
• Agnaldo_Primeiramente agradecer muitíssimo pelo espaço de divulgação uma vez que isso é limitado para bandas independentes e a galera do Marofa Music são mesmo Putos BRothers. Valeu!
• Adriano_ um grande abraço a todos vocês e lembrem-se: “a vida é curta, curta Putos”.
• André_ Obrigado ao pessoal do Marofa Music pela oportunidade de mostrar um pouco da Putos BRothers Band

Site Oficial
Facebook
Fanpage
Filhos da Putos Oficial Fun Club

Contatos: Sylvio Passos (São Paulo) Tim/WhatsApp: (11) 98304 4568 – (11) 2948 2983 – e-mail: sp@sylviopassos.com | Agnaldo Araújo (Campinas) Vivo/WhatsApp: (19) 99715-1317 – Tim: (19) 98343-2931 – e-mail: agnaldomusico@gmail.com

Entrevista por Ale Frata

About Ale Frata 50 Articles

Fotógrafo, publicitário e editor do Marofa Music. Ex-baterista do 1853, para não ficar longe dos palcos, hoje fotografa shows e espetáculos, além de futebol e outros segmentos. Dentre os estilos musicais, o predileto é rock n’ roll, sem rótulos. Tattoo pra acompanhar.