LOLLAPALOOZA BRASIL_ O festival da diversidade, da paz e do amor No segundo dia, foram 90 mil pessoas para assistir entre outros, Duran Duran, The Strokes, Melanie Martinez e Catfish and the Bootlemen

Duran Duran no Lollapalooza Brasil 2017. Foto: Ale Frata/Marofa Music

LOLLAPALOOZA BRASIL_ São Paulo, 26/03/2017 – O segundo dia do Lollapalooza no Autódromo de Interlagos teve um público 10% menor do que o primeiro, e mesmo assim o festival somou nos dois dias um total de 190 mil pessoas. Entre as atrações que chamaram bastante a atenção, estiveram os verteranos do Duran Duran, banda inglesa nascida nos anos 1980 que empolgou bastante o público das mais diversas idades com o carisma de Simon Le Bon e seus companheiros, a cantora Melanie Martinez que trouxe um dos cenários mais excêntricos do festival, transformando o palco Axe num quarto de bebê e o Catfish and the Bottlemen que fez um show bem bacana logo cedo no palco Onix. A banda The Strokes, foi a escolhida para encerrar o festival, e além da restrição a alguns fotógrafos da imprensa, inclusive o nosso, a banda não fez um show tão empolgante assim, talvez o Duran Duran deveria estar nessa posição.

Em sua sexta edição brasuca, o Lolla demonstra amadurecimento a cada ano que passa, além de ser palco para a diversidade e o respeito entre as pessoas e cada vez mais variado em termos de estilo musical, só precisa mesmo resolver alguns problemas de logística como as filas para as bebidas, o barro que forma com a chuva e alguns seguranças um pouco mais exaltados, mas no geral o festival Peace & Love foi um sucesso.

DO LADO DE FORA

Na saída, presenciamos a GCM fazendo o “rapa” em alguns ambulantes que vendiam água, cerveja e refrigerante na área externa do Autódromo de Interlagos, inclusive um deles teve uma grande caixa de isopor apreendida com água. Esse tipo de ação deveria ser repensada, porque na verdade essas pessoas mesmo que “ilegais” perante os olhos da prefeitura de São Paulo estavam prestando um grande serviço de utilidade pública, porque como foi citado acima, dentro do evento havia dificuldades para compra de bebidas, além do comércio local não funcionar naquele horário e não dar conta de uma demanda de 90 mil pessoas. Deveriam cadastrar as pessoas que tem intenção de trabalhar nessas condições. É mais honesto do que levar toda a mercadoria que poderia ser o sustento de uma famíla inteira na próxima semana. Fica a dica, prefeito.

Confira a galeria de fotos do Marofa Music por Ale Frata e veja também a cobertura do primeiro dia.

About Ale Frata 50 Articles
Fotógrafo, publicitário e editor do Marofa Music. Ex-baterista do 1853, para não ficar longe dos palcos, hoje fotografa shows e espetáculos, além de futebol e outros segmentos. Dentre os estilos musicais, o predileto é rock n' roll, sem rótulos. Tattoo pra acompanhar.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.